Bienal-PE

Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

A Bienal Internacional do Livro de Pernambuco é um evento de reconhecida importância no universo do livro, da leitura e da literatura, com atividades relacionadas à fruição do conhecimento, das artes e da cultura, proporcionando estímulo ao mercado editorial e à difusão da produção literária, e ainda, incentivando a formação de novos leitores.

Maior evento literário do Nordeste e o terceiro maior do Brasil, a Bienal do Livro de Pernambuco é uma iniciativa consolidada pelo sucesso de público obtido ao longo dos anos. Está oficialmente integrada ao Calendário de Eventos do Estado através da lei No 14.536, sancionada pelo Governador Eduardo Campos, e publicada no Diário Oficial no dia 13 de dezembro de 2011.

Sua realização oferece uma oportunidade ímpar de convergência entre educadores, escritores, editores, quadrinistas, profissionais diversos do mercado editorial, estudantes e o público em geral. A abrangência nacional e internacional da programação cultural conta com a participação das principais editoras e livreiros do país e da região, agregando e divulgando novos autores, proporcionando intercâmbio cultural no meio literário e artístico. O evento fomenta a atividade econômica do segmento e reforça o processo de inclusão digital através de sua plataforma online – E.Bienal – ampliando o alcance dos participantes e do potencial público leitor.

A XIII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco está marcada para o período de 1o a 12 de outubro de 2021 em sua forma presencial, no Pavilhão de Feiras do Centro de Convenções de Pernambuco. No ambiente virtual – www.ebienal.com – serão realizadas três iniciativas preparatórias nos meses de maio, julho e setembro, antecedendo a edição híbrida – presencial e virtual – em outubro. Desta forma, o evento presencial tradicional ganha a amplitude da participação digital de convidados e do público de outros estados e países, configurando o ápice dos encontros preparatórios, a distância, que o antecedem.

Como de costume, esta edição traz dois homenageados. Desta vez, as homenagens escolhidas são o educador Paulo Freire (in memoriam) no ano do centenário de seu nascimento, e a poetisa Cida Pedrosa, vencedora do prêmio Jabuti de Livro do Ano 2020.

Em sua linha curatorial, a iniciativa traz o mote: “2021- o ano em que a história começa“, uma análise e discussão sobre novos marcos do século 21. O começo de um século não pode ser contado a partir da virada de um ano.

.